Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Secretário geral da ONU Ban Ki Moon visita imagem de Nossa Senhora na catedral de Nagasaki



"Quando a bomba atômica "Fat Man" (Homem gordo) devastou Nagasaki há 65 anos, numa segunda-feira, um dos edifícios reduzidos a escombros foi a catedral da cidade, Urakami, na época uma das maiores igrejas da Ásia,” diz um artigo do Asahi Shinbum, um dos mais importantes jornais japoneses.

“O ofuscante clarão nuclear que mataria mais de 70.000 vidas na cidade, num instante explodiu os vitrais das janelas da igreja, derrubou as paredes, queimou o altar e fundiu o sino de ferro. Porém, no que os cristãos da cidade consideraram um milagre, a cabeça de um imagem de madeira da Virgem Maria sobreviveu entre as colunas caídas e os escombros da igreja românica arrasada no dia 9 de agosto de 1945.”

“A aparência do ícone religioso devastado pela guerra é impressionante. Os olhos de Nossa Senhora queimaram-se e parecem buracos negros, a face esquerda está carbonizada, e uma rachadura escorre como uma lágrima por seu rosto.” Para muitos sobreviventes, a preservação da cabeça tem algo de milagroso; para todos, é um símbolo religioso de esperança.

“Quando vi pela primeira vez (a imagem danificada), achei que a Virgem Maria estava chorando," disse Shigemi Fukahori, um paroquiano de 79 anos que observava silencioso a estátua. “Este é um importante símbolo de paz, que deve ser preservado para sempre."

E assim foi. Quando a bomba foi lançada, cerca de 8.500 católicos foram assassinados; muitos deles rezavam dentro da catedral.

Hoje, os católicos de Nagasaki, sob a liderança do Arcebispo Takami e com a colaboração do prefeito Taue, que representa todos os moradores da cidade, estão na linha de frente do movimento pela abolição das armas nucleares. A veneranda cabeça de Nossa Senhora Ferida é uma fonte de inspiração e um catalisador de orações.

***

O texto acima, traduzido por Yours Truly, foi extraído de matéria de Asia News, que também forneceu a foto.

A comovente imagem esteve em peregrinação pelo mundo, tendo sido exibida na sede das Nações Unidas durante a passagem por Nova York. Por esta razão, o secretário geral da ONU retribuiu a visita dia 5 do presente mês, visitando-a na catedral de Nagasaki.

O bombardeio de Nagasaki é sério candidato ao título de ato mais vil do século XX. Nada o justifica. Se já nada podia justificar Hiroxima, menos do que nada pode justificar Nagasaki. Se os americanos queriam provar que tinham a bomba, podiam jogá-la no mar bem diante dos japoneses, o que igualmente os convenceria. Mas lançar uma segunda bomba sobre uma cidade repleta de civis inocentes é certamente um dos atos mais sanguinários e boçais da história humana.

Bombardearam, pois, a capital do catolicismo japonês.

Coincidência? 

Nossa Senhora de Nagasaki sabe a resposta.
Que ela ore por todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário