Pesquisar este blog

domingo, 25 de julho de 2010

Cão recebe a comunhão na igreja anglicana (ou será anglicanina?)






Um cão recebeu comunhão numa paróquia anglicana de Toronto. São permitidos animais domésticos na igreja.
“O ministro deu-me as boas-vindas e disse suba e receba a comunhão, e Trapper [o cão] subiu comigo e o ministro lhe deu a comunhão também,” disse Donald Keith, o dono do cão. “Então ele inclinou um pouco a cabeça e disse uma breve oração.”
“Achei que aquele era um jeito legal de me dar as boas-vindas à igreja,” disse o Sr. Keith, um novo membro. “99,9% das pessoas da igreja adoram o Trapper, e as crianças brincam com ele.”
Em resposta à queixa de uma paroquiana, o bispo anglicano decidiu que Trapper não voltaria a receber a comunhão, embora continuasse a ser bem-vindo à igreja.
Peggy Needham, a representante substituta dos leigos da paróquia, declarou ao Toronto Sun que a paróquia apoiou o Sr. Keith.
“A rejeição veio de uma só pessoa. Algo aconteceu que não vai repetir-se. Algo que o nosso sacerdote interino fez espontaneamente,” disse ela.
“Essa pessoa mandou um email ao bispo para criar confusão e mudar as coisas,” acrescentou ela. “Mas ele julgou mal a congregação.”
[Traduzido do CatholicCulture.org]


Terríveis esses anglicanos, sempre na vanguarda de tudo. Os Boffs e os Betos da vida devem estar morrendo de raiva! Primeiro foram as mulheres "padres", depois os bispos gays "casados", e agora a comunhão canina, que abre novos horizontes para o progresso da teologia.  Por exemplo, por que só a comunhão? Chegou a hora dos cães também se batizarem, confessarem e até, por que não, se ordenarem. Outra: por que limitar a comunhão aos cães? Não há razão para discriminar elefantes, tigres, panteras e mesmo ratos, morcegos e baratas. Todos eles têm direito à comunhão anglicana!

Nenhum comentário:

Postar um comentário